Autores Psicanálise Integrativa

Por quê a Psicanálise?

 

Todos conhecemos minimamente a história da psicanálise, do advento freudiano até sua robusta posteridade teórica e prática.  O que não nos nos interrogamos com tanta frequência é por que a psicanálise aconteceu, o que levou ela a aparecer, quais foram as demandas as quais veio responder, a quem e ao que ela serve e essencialmente o que ela é. Certamente o meu propósito não é responder tais questões, apenas fazer alguns apontamentos.

Freud é um pensador certamente imerso em seu tempo. Quem lê sua obra se depara com as marcas da guerra. A economia das pulsões, por exemplo, é formulada sob um vocabulário bélico: Investimento como ataque, Resistência como mecanismo de defesa, Repressão como solução de compromisso. A energia sexual é distribuída pelo Ego às estratégias de combate, defesa e repressão. Ela ainda pode se dessexualizar em direção à sublimação ou à simbolização (soluções de compromisso na altura ou na profundeza, ou como na metáfora platônica, se torna ideia ou simulacro – sem o menor menosprezo à fascinante ideia platônica de simulacro). Mas é todo um modo próprio de se referir às energias psíquicas que somente o grosso caldo cultural de seu contexto poderia oferecer.

Poucos param para notar o quão relevante é a carga do anti-semitismo em seu trabalho. N’A interpretação dos sonhos chega até mesmo a interromper uma descrição traumática de seus próprios sonhos que o levaria, de maneira quase insuportável, em direção à introjeção do anti-semitismo como um mecanismo de autopunição. Isto porque as asserções anti-semitas que ouvia de sua sociedade, a segregação imposta aos judeus face à sua auto-preservação traziam ao seu inconsciente o sentimento conflituoso e paradoxal entre seus amigos e a si próprio.

Em Os chistes e sua relação com o inconsciente, Freud encara uma tarefa arriscada de interpretar as brincadeiras infantis, sejam elas perversas ou não. Os jogos de palavras, as rimas e os ditados populares que fazem rir, são quase todos cheios de crueldade e preconceito deslocados ao duplo sentido da palavra. Freud relata quase uma centena de chistes maldosos contra Judeus (igual ao nosso humor racista tão difundido na sociedade contra as pessoas de pele negra – toda criança negra conhece uma porção dessas piadas e as carrega dentro de si tal como as marcas de um chicote).

Se eu fosse dar um palpite do porquê da Psicanálise ter surgido, para além da clínica e da teoria, mas por seu intuito filosófico de transformar a realidade, eu apostaria, mais do que a histeria, a neurastenia, a psicastenia, as neuroses obsessivas e todo rol das psicopatologias, eu certamente apostaria em um profundo Mal-Estar na Cultura.

 

Matricule-se em nosso curso gratuito para discutir questões à respeito da filosofia e da Psicanálise: http://ead.sbpi.org.br/curso/psicanalise-e-filosofia/

Dia 12/07 às 20:00 tem webinário para conversarmos e tirarmos outras dúvidas! Inscrevam-se aqui: https://www.eventials.com/SBPI/webinar-psicanalise-e-filosofia-12-07-2016/

 

Abraço e Gratidão,

Adriano Ferraz

Conheça nossos cursos EAD

Sobre o autor

Adriano Ferraz

Comentário