Psicanálise Integrativa

Entenda o que é superego e a relação com o complexo de Édipo

O aparelho mental é formado por três estruturas o id, o ego e o superego. Elas compõem a psique humana e constituem a Teoria da Personalidade de Freud. Cada uma dessas estruturas é responsável por algum aspecto da personalidade de cada indivíduo e pelo modo como cada um interage com outras pessoas.

O id é a parte da psique responsável pelos sentidos primitivos, que consistem nos desejos, vontades e instintos. Ele já nasce com o indivíduo, diferentemente das outras estruturas, que serão desenvolvidas ao longo tempo.

O ego é regido pelo princípio da realidade, sendo um equilíbrio entre os instintos primitivos do Id e as repressões e regras impostas pelo superego. Essa estrutura mental começa a surgir já nas primeiras interações do ser humano com o mundo externo, ou seja, com a sua própria realidade. Ao mesmo tempo que o ego tenta controlar o Id, ele também procura satisfazê-lo, mantendo assim a sanidade da personalidade da pessoa.

Quer entender melhor o que é superego e descobrir sua relação com o complexo de Édipo? Acompanhe o post!

O que é superego?

O desenvolvimento do superego ocorre depois do ego, sendo ele uma das três partes da estrutura mental. O superego é a moral e os valores da sociedade, que ao contrário do id, não age impulsivamente.

O seu desenvolvimento acontece a partir do quinto ano de vida do indivíduo, e sua personalidade passa a ser moldada em consequência das interações com grupos sociais, como família, amigos e colegas. Também é moldado por ambientes como a escola, a faculdade ou qualquer outro lugar em que haja a convivência com outras pessoas.

No superego, o indivíduo é capaz de renunciar ao prazer se perceber que ele não traria algum benefício para a sociedade, pois se preocupa primeiramente com a vida coletiva dentro da esfera social. O superego é responsável pelas regras, normas e padrões.

Conforme a criança desenvolve o gosto pelo aprendizado, ela vai se tornando cada vez mais independente e poderá, mais tarde, distinguir cada vez melhor o que é certo e o que é errado. Além de ser capaz de poder controlar os impulsos considerados impróprios.

As duas partes do superego

O superego é dividido em duas partes que são o ideal de ego e a consciência. O ideal de ego é constituído por todas as regras e as normas do bom comportamento, já a consciência é formada por regras que são consideradas ruins.

O ideal de ego ocorre quando uma pessoa faz determinada ação ou tem determinado pensamento que esteja de acordo com as regras sociais, e no final se sente bem. Mas quando ela age contra as regras e sabe que o que fez não foi certo, é a consciência agindo.

Qual a relação entre o superego e o complexo de Édipo?

Freud (1923, apud Moreira, 2004, p. 224) afirma que o superego é herdeiro do complexo de Édipo. E a sua formação ocorre após esse último ser desconstruído, já que a criança durante o seu desenvolvimento sente que está em uma “disputa” pelo amor e a atenção do progenitor do sexo oposto.

O complexo de Édipo, que é baseado na mitologia grega, é necessário para o desenvolvimento do indivíduo durante a infância, pois caracteriza a separação entre a criança e seus pais — no sentido de que ela passa a perceber que está se tornando mais independente e que não é o centro do mundo. É a partir desse declínio que o superego começa a ser formado, garantindo a construção da moral, ao mesmo tempo em que constrói uma identidade.

As três estruturas do aparelho mental 一 id, ego e superego 一 correspondem ao impulso, à razão e à moral, respectivamente. Elas tentam manter o equilíbrio para que as pessoas não cedam aos seus instintos de maneira irresponsável, se concentrem no que é real e não desviem do que é certo.

Se você gostou deste post sobre o que é superego, então siga as nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as nossas atualizações: estamos no Facebook, no Twitter e no Youtube.

Conheça nossos cursos EAD

Sobre o autor

SBPI

Comentário